Sorriso no rosto...

A voz ficou calada, impávida aquela história que tinha ouvido, escorreu as lágrimas e rapidamente elevou as mãos à cara para as limpar sem ninguém ver. O seu coração parecia tão perdido, tão abandonado por uma vida que ela coloria pelos sonhos que ia sonhando e pelas palavras que ia escrevendo sobre o amor e a sua forma de o encarar. Ouviu dizer que tudo não era assim, que a vida dele era apenas um engano porque acreditou num caminho que apenas era mais um atalho, mais um terreno arenoso onde nunca iria conseguir construir aquilo que tanto quis para a sua vida, aquilo que desde pequeno lhe enchia o coração de uma felicidade tão inexplicável que apenas e somente era sentida. Sentou-se naquele passeio, naquele mesmo em que um dia escreveu nas pedras o seu amor, recebeu um abraço e assim reconfortou-se nas palavras que queria tanto ouvir, num amor que tanto queria sentir. Deixou de acreditar por simples momentos, por simples instantes numa vida que já nem sabia se era a sua, se aquele coração que o movia ainda continuara a bater ou então apenas se tinha entregue a um morrer prematuro e indolor. Não se lembrava do passado ou então tinha se esquecido por uma força maior, como fim de nunca mais querer uma felicidade irreal e ao mesmo tempo que tanto lhe fez lutar, contra tudo, contra todos. Sussurraram ao ouvido uma palavra, apenas uma e assim ergueu-se daquele chão que se tornava tão frio ao passar das horas e ao cair de mais uma noite, limpou a cara e ajeitou o cabelo. Seguiu pela rua de braço dado com uma vida, com aquela mesma vida que naquele dia tanto questionou, tanta vez pensou em desistir dela, fixou os sonhos e abandonou a recordação que de nada lhe valia, que apenas significava mais um acidente num percurso que se reduziu ao pó que sacudiu das calças gastas. Sorriu porque sentiu finalmente que nem tudo é em vão, que o amor pode demorar mas que acaba por chegar nas pequenas coisas, nos pequenos momentos em que o destino interfere na nossa vida para a alterar por completo, sussurraram ou ouvido aquilo que sempre quis ouvir, aquilo que sempre sentiu...Amo-te...
Pode não ser nada, mas poderia ser tudo...

Comentários

  1. completamente lindo foi o que tu me acabaste de dizer. nunca tinha recebido um comentário tão bonito aos meus textos e isso é gratificante, bastante gratificante mesmo. obrigada :)

    ResponderEliminar
  2. O amor chega sempre, e há um que nunca termina, aquele que nós temos (sempre) por nós próprios. Um beijinho.

    ResponderEliminar
  3. Às vezes é bom deixar o coração falar :) *
    Adorei o teu, fantástico!

    ResponderEliminar
  4. eu nos textos tento não pensar com a cabeça e pensar com o coração. é uma maneira de me aliviar a dor e mostrar o quão gosto de certas e determinadas pessoas. desde que decidi criar o blogue ando muito melhor comigo mesma e fiquei assim ainda melhor desde que tenho certas pessoas que me seguem diariamente, que são seguidores compulsivos e me mostram o outro lado da dor, que me mostram que também há felicidade. e tu pareces ser uma pessoa muito amiga e obrigada, obrigada por passares neste cantinho, neste blogue, neste meu cantinho.

    ResponderEliminar
  5. é exactamente isso que eu sinto +.+
    e vais passar, tenho a certeza que serás um seguidor compulsivo :p

    ResponderEliminar
  6. e oh, olha pensava mesmo que estavas a seguir-me mas oh, estás agora e é o que interessa. e oh, que bom é saber isso sabes? obrigada. mas olha, eu perco-me na tua escrita. beijinhos

    ResponderEliminar
  7. do fundo do coração obrigado. e desde já parabéns. és uma grande prova de como isto da escrita não tem género. são poucos os rapazes com esse dom, dá-te por feliz por o teres porque é de facto muito bom e muito compensador!

    ResponderEliminar
  8. Nada é em vão. Nenhuma dor, nenhum passo nem nenhum gesto. Tudo tem retorno e um destino peculiar. Um grande abraço meu amigo :)

    ResponderEliminar
  9. es brillante, es un placer leerte, siempre es un agrado alguno nuevo que uno aprende, tienes mucho talento. saludos desde el sur de america.

    ResponderEliminar
  10. precisando voltar a crer nisso moço... de verdade!!! Mas vlw as lindas palavras nesse seu post, pois me enxeram de esperança!!!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário