Raio de Sol...

Sonhava com o momento em que os nossos corações se tocavam num gesto de cumplicidade que jamais houve, sorria e assim ia vivendo os dias com a certeza, porem, que te amava de uma forma estranha, de uma forma repentina e arrebatadora que nem conseguia arranjar justificação. Vivia, assim, submerso pelo sonho que quase me matou, vivia de amor e isso não pode ser condenável por mais que o arrependimento do tempo passado seja grande e me prenda a uma recordação que finalmente começa a desvanecer com a vontade de voltar a lutar de novo. Foram tempos de indecisão, de uma mágoa que me arrastava para os piores cenários e para os mais escuros caminhos. Consegui me encontrar no momento em que voltei de novo a acreditar naquilo que um dia perdi, voltei a viver quando recuperei o coração das escaras que o percorriam, da vontade de desistir que ali estava perante os meus olhos e a incapacidade das minhas mãos. Pedi tempo e esse tive bastante, tanto tempo que me trouxe a solidão dos dias pesados e dos sonhos desfeitos. Foram dias presos, dias sozinhos, dias escuros mas finalmente chegou de novo o sol, aquele mesmo que esperei tanto tempo, que procurei por becos e ruelas que apenas me traziam o dissabor de tanto erro, de tanto tempo perdido. Hoje sei o que sou, sei o que quero e isso jamais algo irá romper, sou a lágrima derramada mas certamente o sorriso na hora da despedida, sou aquilo que sempre quis, amor por fora e sentimento por dentro, em cada pedaço deste meu corpo, deste meu coração que sente cada sonho, cada pessoa que se torna especial no meio de tantas outras. Se um dia te esquecer é porque finalmente o destino ainda não se esqueceu de mim, se um dia amar outro alguém é porque ainda estou vivo, se um dia os sonhos tornarem-se realidade é porque na verdade sou o lutador que um dia aprendi a ser, sem ser ensinado, apenas pela força que me move de ser feliz...

Comentários

  1. Claro que sim meu caro andré, as saudades sao horriveis, mas o proximo momento qu estamos juntos sabe tao bem *

    outro lindo texto o:

    ResponderEliminar
  2. Me ensine o caminho para achar os "raios de sol"? Me perdi no labirindo da dor e não acredito mais que a luz possa aquecer novamente... suas palavras me deram, de certa maneira, esperança!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário