Perder...

Sinto o vazio de uma despedida forçada, o coração pede para bater mas a alma começa a entregar-se ao perder de uma vida, ao esquecer de um amor que mesmo ontem parecia tão vivo. Com os olhos cheios de lágrimas e com a voz trémula conto a história de um amor que se perdeu na mesma, de uma história repleta de um silêncio que nunca significou a ausência de um amor. O olhar dizia tudo, a boca não dizia nada e assim ia-mos vivendo numa incerteza constante entre o ter e não ter, entre o sentir e o magoar. Não foi desde ontem que isto marcou, foi desde o dia em que o destino colocou duas pessoas apenas para se sentirem sem nunca se tocarem, para se olharem sem nunca agarrarem o olhar uma na outra, sem que os corações se fundisses em gestos cúmplices como os sorrisos envergonhados e os olhares fugidios. Ontem vi que afinal a vida não é justa como muitos afirmam, que nem sempre temos aquilo que queremos e que acima disso acabamos por perder grandes amores, por viver grandes vazios que nos sufocam como pessoas que sentem, como corações que se alimentam de verdades e não de encenações que de nada valem. Foi o chegar ao fim, foi o desesperar de um impasse que acabou por escolher o desistir invés do ficar, foi o fechar os olhos e não olhar para trás, foi o parar de sofrer e tentar ainda descobrir a felicidade que há algum tempo apenas era sentida quanto te via, quando nos via. O coração pediu socorro e o corpo decidiu pegar nele antes que se perdesse tudo, antes que se reduzisse a um nada que acabava por não sentir, que acabava por ser igual a todos os outros, uma pedra gelada que sobrevive e não vive, que olha e não ama. Se todos os amores dessem histórias, se todas as paixões dessem livros nada seria mais igual a nós, nada seria mais do que estas palavras que apareceram no momento em que os nossos destinos se cruzaram para agora me deixarem à deriva tendo a certeza que te perdi de vista para sempre...





Comentários

  1. sinceramente considero-me a pessoa mais feliz do mundo, por ter alguem tao perfeito junto de mim

    ResponderEliminar
  2. Nunca me tinha apaixonado desta maneira, quer dizer nunca me tinha apaixonado de verdade, mas com ele, com ele tudo é diferente, é como se tudo nao existisse quando estou com ele, é perfeito

    ResponderEliminar
  3. Muito agradecido!

    "Ontem vi que afinal a vida não é justa como muitos afirmam, que nem sempre temos aquilo que queremos e que acima disso acabamos por perder grandes amores, por viver grandes vazios que nos sufocam" Mas com tudo isso aprendemos a viver com o injusto de uma forma mais leve. Adoro as tuas palavras. Um grande Abraço.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário