Pedia apenas mais um momento de mim...

Desisto, cheguei ao limite das forças e o sonhar já se perdera há algum tempo no meio das pessoas e das histórias que acabaram por seguir rumos diferentes. Resta assim a solidão que me sufoca a alma e destrói o que ainda se mantinha erguido. O acreditar desvaneceu e onde havia uma réstia de esperança hoje apenas há o vazio de uma despedida, da minha própria despedida. As palavras falavam de amor mas agora apenas pedem para falar de esquecimento, quero despir-me de mim e voltar a recomeçar do zero, voltar a reerguer-me, aquele que agora me custa, que agora nem acredito ser capaz de o fazer. Longe vão os tempos em que tudo era diferente, longe vão os segundos de um sonhar tão diferente e ao mesmo tempo tão forte. Das promessas restam o vazio, dos silêncios surgem o perder das palavras que agora aqui desaparecem, que agora já nem consigo proferir. Deixei de acreditar em tudo e agora já não me encontro em mim, já me perco no que antes dava como certo e agora se torna tudo num nevoeiro que me aprisiona a este corpo, cansado e que já não se lembra do que é vencer. Não me falem de tempo, não me falem de má sina o que eu apenas quero escutar é a melodia das músicas que ainda me vão aquecendo um coração esquecido e ferido que já não encontra solução para si, já não encontra remédio para a sua dor. As lágrimas escorrem por entre a pele que já nem as sente e as mãos tremem sempre que pego na caneta para escrever mais um texto, para falar de mais um estado de espírito. Sei que hoje é o partir que resta e o esquecer que se transforma numa estranha forma de vida, aquela que eu certamente aprendi a viver...
Desistir não significa ser fraco, ser fraco não significa partir sem lembrar. Há tempos de fugir, há tempos em que o melhor não é ficar mas sim voltar o destino de pernas para o ar e desenhar-mos nós próprios os caminhos a seguir e as pessoas a nunca esquecer...

Comentários

  1. Ser fraco é nem tentar. Desistir é uma atitude para proteger o nosso coração já despedaçado ou ganhar tempo que não seria investido mas perdido. André, não queria que levasses a mal o que eu tinha dito. Estava a brincar :) Abração.

    ResponderEliminar
  2. Fico feliz em saber, muito até! Abraço :)

    ResponderEliminar
  3. é mesmo ! infelizmente acontece sempre algo.
    este texto está qualquer coisa mesmo, sinto tanto aquilo que ele transmite :X

    ResponderEliminar
  4. seus escritos são maravilhosos, é só pegar não pode parar de ler, definiately animado, sempre mantém a sensibilidade para encontrar as frases perfeitas, blog bonito, um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Ohh! Muito obrigada! O mesmo te digo. A tua escrita é viciante :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário