Finalmente a razão mostra que o coração se enganou...

Esperava por ti eternamente nas horas perdidas de um amor que nunca existiu. Olhava o vento e remava contra as marés de uma vida que me mostrava que o tempo passava e que eu ali permanecia impávido e sereno na esperança que um dia caísses nos meus braços, que fosses a personagem principal da minha história de amor. Os dias foram correndo e as pedras começaram a se gastar pelos passos impacientes do meu corpo, pelo aguardar tremulo do meu coração que bateu tão fortemente por ti. Falavam-me que as histórias de amor éramos nós que as criávamos mas hoje vejo que não é assim e que os sonhos por vezes têm o dom de magoar, de ferir um coração que tanto esperou mas que no fim apenas lhe restou as migalhas de um amor e não a paixão fugaz e a vontade de sermos tudo na vida um do outro. Corri então, porque o tempo escasseia e a minha vontade de ser feliz ainda é tão grande, ainda faz de mim este lutador que certamente não se perdeu por uma história que afinal nem reticencias um dia teve. Chegou o ponto final, o fim de tudo que parecia o meu mundo mas que no fim de contas não passava apenas de uma brincadeira de crianças, daquelas mesmas que fazem de um copo de água, um oceano de dúvidas e de angústias que não passam de isso mesmo, de algo que dói mas que acaba por passar. O coração agora respira como antes parecia se ter esquecido e tudo foi tão fácil, tudo foi tão verdadeiro. Sempre me alertaram para o destino, mas o que era isso? pesava eu para mim. Hoje vejo que existe e que traça os caminhos mais demorados mas aqueles que na realidade nos fazem felizes, nos mostram que afinal a vida vale a pena. As recordações podem sempre ficar, mas a desilusão acaba por superar tudo isso, acaba por fazer de mim um ser melhor e não alguém que luta por o resto de tudo, por alguém que afinal não pertence ao mundo mas sim vai formando mundos na vida de outros personagem, detentores de outras histórias que não são a minha. Mais vale partir, mais vale largar tudo e voltar a escrever desde o inicio, porque ninguém vive de migalhas e eu certamente mereço bem mais do que isso, mereço ser feliz...

Comentários

  1. Os teus textos são sempre fictícios ou são mesmo parte tua, o que sentes e o que vivos?

    Adorei!

    ResponderEliminar
  2. cada texto mais lindo que o outro, tens um jeito de escrever que adoro *.*

    ResponderEliminar
  3. Eu perguntei porque há muitas pessoas que o fazem e os teus textos parecem-me mesmo isso e olha, perguntei para tirar as duvidas!

    ResponderEliminar
  4. Adorei o que me disseste, sinceramente. Fico feliz que ainda tenhas vontade de ser feliz porque estes textos saem sempre tão verdadeiros. Infelizmente a recordação fica com a mágoa da saudade, enfim. Um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Eu sei que se eu pudesse optar por não se sentir como tudo seria diferente, mas entendo que faz parte de crescer, o amor torna-se vulnerável, mas certamente merece ser feliz, todos nós merecemos ser felizes, eu adoro como você escreve é sempre um prazer ler a sua escrita, sua cuidar de sua alma é pura. um abraço amigo.

    ResponderEliminar
  6. lindo mesmo, admiro tanto e toca-me imenso (´:

    ResponderEliminar

Enviar um comentário