É uma escolha que se faz...

Sorrias para mim e eu ia admirando o teu sorriso que ainda me fazia sonhar, não perguntava o porquê, mas o amor ali surgiu de uma forma que nunca encontrei uma justificação. Fiquei preso aquele olhar, aquela maneira de ser tão diferente de todas as outras que fui conhecendo na busca de uma felicidade tão difícil de alcançar, tão irreal em cada despedida. Mais uma vez apareceu a desilusão, aquela mesma que tanto pedia para não sentir porque certamente nesse dia, iria de novo partir e tentar esquecer o que foi sentido, o que foi vivido. Os dias passaram e a dor era imensa, o coração arrastava-se pela vida sem mesmo tocar nela, a força, essa mesma força, parecia desvanecer-se no esquecimento em que ia entrando, num caminho sem saída. Foi então que chegaste, foi então que o destino voltou a entrar neste meu mundo mudando-o por completo, alterando tudo aquilo que já parecia perdido, escondido num lugar que jamais encontraria. Foi o chorar, foi o rir, foi o sentir-me mais vivo que nunca, realizado através de coisas tão pequenas mas ao mesmo tempo tão verdadeiras, contrariando tudo o que antes era a base da minha vida, uma areia movediça que me impedia de respirar, de ser quem na verdade nunca me larguei, um sonhador. Hoje olho para ti e vejo que tudo se perdeu, que tudo ficou esquecido num passado tão recente que acaba por ser mesmo isso, um passado, um tempo que ficou perdido e que certamente nunca mais irá voltar a ser vivido, nunca mais voltará a ser como foi. Acredito nas segundas oportunidades mas na mesma forma acredito que as coisas jamais serão iguais, que as pessoas acabam por mudar, os locais por se alterar e os sentimentos, esses, esses flutuam entre o ter e o não ter, entre o querer de mais viver uma coisa que já não é a mesma, que já não representa o que representou um dia...

Comentários

  1. Olá, boa noite,

    Vi o seu blogue de alto a baixo, com olhos de ver.
    Alegre design e textos muito bem escritos.
    A história não se repete.
    O seu texto é disso a prova.
    No amor não há remendos.

    Abraços amigos.

    afectosecumplicidades.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. oh obrigada meu caro andré, simplesmente gosto de mostrar ao mundo o quanto e bom amar e ser amado, é uma vivência única. obrigada *

    ResponderEliminar

Enviar um comentário