As palavras que faltavam...

Falem-me de amor, contem-me histórias perdidas no tempo do tempo da gente, rasguem sorriso e soem palavras harmónicas no meio da desilusão de um dia. Hoje serve para esquecer, ou apenas, para tentar apagar o que de pior havia aqui, despido de um sentimento e entregue apenas aos falsos aplausos de quem nem sequer te viu vencer. Falem-me então de amor porque desse sentimento não duvido, por mais que os dias passem e entre os sonhos arrancados à força por alguém que na verdade nunca aprendeu a sonhar, nunca sentiu tal prazer. Varrem-se da memória as imagens que nem sequer me lembro mais, mas por outro lado, permanece as tuas, tão vivas em mim, tão reais nestes dias de incerteza e nestas noites de reflexão. Sei que tudo mudou, mas também o que não muda? Assim vivo na certeza que mudamos, não eu, não tu, mas sim um nós que ainda paira como fantasma por viver, como destino atrasado pelo receio de falhar e pela vergonha de assumir. Mas será assim tanta a vergonha? Será que ao perdermos tempo não acabamos por matar tudo aquilo que ainda existe? Que parece tão real? As perguntas surgem mas as respostas teimam em não aparecer, fico assim no suspenso da minha própria vida, no impasse do meu próprio futuro que tanto ambiciono viver. Todos os dias escolhemos caminhos, o ir por aquela rua, o amar ou esquecer, o partir ou até mesmo o ficar por mais que a vontade seja  a fuga de uma realidade pesada. Assim, escolhemos os caminhos mas ficou sempre algo lá atrás, ficou sempre a incerteza de tudo isto, a incerteza de toda esta história. Não te esqueci e certamente não te irei esquecer tão cedo, porque o que apenas não interessa desvanece por entre as sombras e as farsas das pessoas mas o que verdadeiramente deu sentido a nossa vida permanece aqui, ancorado a um coração, preso a uma alma...

Comentários

  1. sao momentos como estes que marcam andré *

    ResponderEliminar
  2. tal como me aconteceu a mim, sao momentos unicos, que nos fazem ver como vale a pena viver *

    ResponderEliminar
  3. quando se está apaixonada pela melhor pessoa do mundo é assim que se fica andré :')

    ResponderEliminar
  4. Fico sempre, um tanto contente, quando chegam as tuas palavras ao meu blogue.

    As escolhas são, deveras, complicadas mas assumi-mo-las a toda a hora, a todo o dia da vida. E nos sentimentos sobretudo! Por vezes, nem damos conta. Um abraço meu amigo.

    ResponderEliminar
  5. vou estar aqui sempre presente, ler-te é maravilhoso, escreves com alma *

    ResponderEliminar

Enviar um comentário