Simples palavras...

Arrasto-me em direcção à recordação de um amor que jamais esqueci, caminho por entre os caminhos que antes eram repletos das flores da nossa paixão. Foi o medo de falhar que me fez correr noutro caminho, foi o receio de perder de novo o coração que me aprisionou a este tempo perdido no meio das horas que conto para te voltar a ver, para te voltar a sentir. Hoje apenas suspiro a vontade que tenho de ser feliz, não olho ao passado mas sim dedico-me a um futuro que começo lentamente a construir, o amor fará parte dele porque jamais conseguirei viver sem aquele sentimento que dá todo o rumo a uma vida que chamo de minha. Desfolho o livro da minha vida, passo pelos capítulos de toda uma vivência que só encontra razão de ser quando entras no meu mundo, quando apenas tu fazes o sentido que antes parecia esquecido por uma falta de amor ou até mesmo por uma ausência do mesmo. Há recordações que permanecem, sonhos que continuam e pessoas que nunca se esquecem...
As coisas vulgares que há na vida não deixam saudade, só as lembranças que doem ou fazem sorrir...
         

Comentários

  1. Excelente post... me vi em suas palavras. Gostaria de seguir-te, mas não sei como! Abração!!!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário