Mudanças...

São as futuras pisadas de um caminhar diferente de todos os outros, sabia que as amaras iriam por fim se soltar e que este barco partiria rumo a uma nova vida, a um novo querer onde apenas eu tenho o comando da vida, em que apenas os meus sonhos surgem em primeiro lugar com uma força maior, com um sentir bem mais verdadeiro. Esqueço o que afinal já nem me lembro mais, agarro apenas na roupa que tenho no corpo porque todo o resto agora é desconhecido para mim, todo o resto perde-se naqueles instantes em que vivi para outros, em que sorri para agradar outras pessoas. Chegou assim ao fim, chegou ao fim deste modo de viver, deste modo em que a carne é fraca e o coração apenas sabe bater descontrolada e impacientemente por o que não se revela um caminho mas sim um fim. Sobram as palavras, os textos que acompanharam todo este sentir desde o início, desde o primeiro desabrochar de algo que agora nem sei explicar, somente sentir. O tempo mudou tudo, as pessoas alteraram-se e agora se não correr atrás dos sonhos de uma vida jamais os irei viver nem que seja por simples instantes, nem que seja por momentos de um brilho e de uma luz que agora começam a atrair-me nas suas direcções. Saberei que não é tarde, porque esse mesmo tarde nem existe apenas reside em corações orgulhosos e desprovidos de um sentir que afinal se mostra sempre que o mundo se altera, sempre que traçamos mais um caminho e não seguimos por aquele que os outros queriam que seguisse-mos. Hoje é diferente, porque os dias são feitos de mudanças e hoje realizei a maior delas todas. Finalmente livre...

Comentários

Enviar um comentário