Se tudo fosse igual a ti...

A força de cada palavra vem do sentir que depositamos em cada uma delas, vem de um coração que apenas sabe viver o real, aquilo que pode ser tocado, pode ser vivido. Amar vem assim como um prolongamento da vida, um pedaço de tudo, um resto de nada que sem ele certamente não poderíamos viver, apenas sobreviveríamos à deriva, perdidos entre becos e ruas que nem sabíamos para onde nos levavam, qual seria o destino daquele nosso caminho. Sei que certamente nem tudo pode ser mais um conto de fadas, que a vida mostra-nos coisas que arrancam o chão dos nossos pés e que cortam sonhos tão sonhados e ao mesmo tempo tão desejados por nós e pela nossa enorme vontade de construir uma felicidade duradoura e não uma fantasia passageira desprovida de tudo, agarrada a um nada que aparece vazio. Mais do que tudo o que podemos ambicionar vem aquilo que podemos ter realmente, o que enche o nosso mundo, o que preenche o nosso coração e não viver uma ambição desmedida para se ter sempre mais e mais, desconhecendo muitas vezes o que é esse mais, o que procuramos realmente. Viver trata-se apenas de um desconhecido que exploramos, uns arriscam sem pensar, outros pensam de mais e não vivem, o segredo está apenas em sentir porque o resto, o resto apenas surge em segundo plano, em segunda escolha...

Comentários