Nunca te esqueças de amar...

Secretamente vou contando os minutos que faltam para te ver, secretamente vejo as tuas imagens espelhadas numa vida, numa forma de sentir que descobri no momento em que o destino colocou-te no meu caminho, coloco-te dentro do meu coração. A distância aparece hoje como uma simples forma de mostrar que afinal tudo é bem mais verdadeiro, que afinal não houve um engano mas sim uma batalha que acabou por ficar parada à espera de novos dias de glória. Estou assim eu, perante tudo o que já fui e com os sonhos que guardo dentro daquele coração que é teu, aquele coração que aprendeu a amar mesmo sem saber que o fazia, que ama mesmo sem medo de errar. As letras agora aparecem em vez das simples palavras que se encontram caladas, agora só quero pensar, sentir, saber que lutarei por chegar ao que sempre quis, por amar aquela pessoa que sempre encheu os meus contos românticos, as minhas histórias de amor. Os dias parecem não passar, o tempo parece estagnado mas a vontade permanece sempre forte e o amor cada vez mais desabrocha como se de uma flor se tratasse, como se de uma vida inteira por viver fosse ali contemplada em cada pétala, em cada suavidade da mesma. A luz do sol banha-me o rosto e o que antes parecia tão desfocado ganha vida, gera uma série de respostas a perguntas que pareciam não querer ser resolvidas, a sentimentos que pareciam tão difusos. Quem ama não desiste, e quem sente luta até ao fim, percorre montes e montanhas, atravessa oceanos, deixa a terra apenas com uma mala nas costas mas sempre com o coração cheio e isso é melhor que todo o resto...

Comentários