Não há palavras, não há certezas...

Saberei que de pequenas lutas surgem vitórias, surgem aquelas palavras jogadas a um vento, atiradas a um coração. Sei que tudo isto pode ser uma irrealidade vivida, um desconhecido prestes a revelar a sua verdadeira face, o seu verdadeiro sentir por entre os suspiros sufocantes de um coração que bate mais aceleradamente ou até mesmo a simplicidade de um sorriso que nos aconchega o corpo e nos trata da alma. Tudo parece ser mais uma incógnita que teima em permanecer constante, ancorada a este corpo, a este meu vício de tentar lutar sempre mesmo quando essas batalhas já parecem previamente perdidas, abandonadas pelos guerreiros, esquecidas pelas tropas. Não saberei o que seguir, se o coração ou apenas esta minha racionalidade, tão enganadora, tão diferente de toda aquela voz que me sussurra aos ouvidos e me faz avançar em frente, lutar pelos sonhos de uma vida, por uma felicidade que se encontra constantemente em construção por passos lentos, por escolhas acertadas. Hoje apenas quero aquilo que um dia deixei fugir das mãos, hoje apenas sei que tudo aquilo que escrevo tem algum sentido, tem alguma verdade nem que seja a minha própria verdade, o meu ideal de vida. O passado apenas torna-se um ponto de partida, um tempo perdido de guerras inglórias, de sentimentos rasgados e deslaçarados que acabaram por cair na terra, naquela mesma terra que os acabaram por cobrir num esquecimento, numa recordação repescada de uma memória que prima pela selecção do que guardar e do que tentar esquecer. A vida torna-se uma simples e única oportunidade de se ser feliz, as paixões surgem, as pessoas agarram-se e juntam corações em momentos de felicidade, em instantes de um viver extremo que se idealizava ser para sempre. Tudo depende de cada um daqueles personagens que representam nesta nossa peça que é a vida, cada um agarra sonhos ou apenas foge de sentimentos pensando que nunca serão suficientes para os conseguir manter, para os fazer germinar. Se o amor apenas fosse mais uma simples melodia do coração, eu possuo assim uma sinfonia dentro de mim, em que cada som, em que cada verso procura o teu corpo, procura o teu ser, espera chegar ao teu coração...

Comentários