Despedias...

O olhar, a despedida de dois corpos que nem se chegaram a tocar, o partir, o simples virar das costas a tudo aquilo que antes parecia tão real, tão verdadeiro. Foi o tempo apenas o tempo que passou e com isso chegou mais um fim esperando incessantemente o renascer de um novo início, de um novo capítulo escrito pela minha mão. Será assim a última noite, aquela que ficará na recordação, aquela que se espera mágica e ao mesmo tempo sentida. Tudo para mim foi especial, os sorrisos, os gestos, os abraços e até mesmo as palavras caladas de uma vergonha que se tornou bem maior, que se tornou um obstáculo que nunca se conseguiu derrubar. Saudade é a palavra que agora aparece entre tudo aquilo que foi vivido e o que ficou por viver, saudade de pessoas, de lugares e de estranhas formas de vida que começaram por entrar sorrateiramente na minha vida e que hoje representam um grande pedaço do que sou e da pessoa que me tornei. Espero assim por um final feliz, onde poderei colocar o ponto final ou até mesmo uma reticências num capítulo que tanto significado teve, que tanta importância em mim causou. Mais do que aquilo que vivemos é aquilo que sentimos, mais do que partir sem saber é deixar partir sem algum dia mostrar o que realmente sentimos. Eu penso assim e sei que na minha verdade é este o que a vida pede de nós, apenas que vivamos os sentimentos...  

Comentários

Enviar um comentário