Verdade ou amor?...

Estava uma noite quente e as almas deles apenas queriam se arrefecer um no outro, o amor era grande e o calor que já era forte aumentou, os dois corpos fundiram-se e tornaram-se apenas num, naquele corpo cheio de paixão e ao mesmo tempo desejo. Uma sala, uma vida, várias histórias e uma relação que parecia querer durar para sempre. Ela chegou e ele não consegui controlar o desejo, agarro-a, despiu-a e os dois envolveram-se entre o chão e os lençóis que se encontravam em cima do sofá, o tempo parou e eles apenas se amavam, amavam-se loucamente e não pensavam em nada, apenas naquele momento, naquele quente momento que ambos viviam. A paixão deu-se e ambos encostaram-se um no outro, ela enrolou o lençol em seu redor e ele apenas a aconchegou com um abraço tão forte e ao mesmo tempo tão sentido. Ambos queriam que o tempo ficasse parado mas passou e tiveram de se despedir com um beijo e com a certeza que tudo seria diferente, que agora entoavam mais unidos do que nunca. As palavras apenas são para ser ditas, os silêncios atrasam vidas, os impasses fazem perder oportunidades e o amor surge quando menos se espera, tudo é diferente quando essa diferença surge em cada um de nós, quando queremos sair daquilo que é igual a tudo e tentamos construir a nossa própria história, com o nosso próprio guião, com os nossos próprios sentimentos. Hoje é assim amanhã pode ser tarde numa história que poderia ser melhor que todas as outras. O importante não é aquilo que se diz mas sim aquilo que se acaba por fazer...

Comentários

  1. Fizeste me lembrar coisas boas.. Mas que estavam muito refundidas no meu baú.. Coisas que não ansiava por me lembrar.. Mas por outro lado também me fez bem.. Fez me recordar que nem tudo foi mau.. :)

    ResponderEliminar
  2. Há sempre coisas que nos fazem recordar, mas se existiram é porque tiveram uma razão de ser nem que seja para nos ensinar algo... :p

    ResponderEliminar

Enviar um comentário