Não percas o brilho...

Forma estranha de amar, cabelos compridos e um sorriso tapado por o cabelo e pela vontade constante de falhar. Sorri e pensa que o sorriso encanta o rapaz mas esquece-se o que o importante não é apenas o sorriso mas sim o resto, aquilo que vem de dentro, aquilo que é uma verdade e que surge do coração de uma forma espontânea e ao mesmo tempo tão arrebatadora. Se calhar não lhe souberam ensinar o que era o amor, ou então quando era pequena não lhe encheram de sonhos com histórias contadas antes de dormir, ou até mesmo na última das hipóteses decidiu ser mais uma entre tantas outras, igual, com a mesma forma de vestir, a mesma forma de agir, a mesma forma de falar, a mesma forma de se mascarar. Falha ou então erro? Não sei responder apenas o tempo o dirá, apenas o tempo mostrará que os caminhos nem sempre são certos e aparecem muitas vezes trocados. O olhar pode dizer tudo mas também pode dizer nada, o pegar na mão pode ser um aquecer do coração ou o resfriar de um sentimento, um curtir pode ser o inicio de uma paixão ou então mais uma falha a juntar a todas as outras, o esquecer pode ser o melhor caminho mas da mesma forma pode ser a mais dolorosa opção, o amar pode ser a maior vitória mas também a maior traição e o acreditar pode ser a maior felicidade ou a pior desilusão, aquela que nos arrasta para um buraco que só os mais fortes se conseguem levantar. Cabe a cada um de nós saber a melhor opção, aquilo que se quer porque por vezes a felicidade que acreditamos ser real torna-se um balão cheio de hélio que acaba por mais dia ou menos dia perder o dom de voar e acaba por cair no chão, de uma forma desamparada e finalmente acaba pisado por uma criança que deixou de ver o brilho no balão e apenas viu mais uma coisa que não lhe enchia de alegria. Não percas o brilho, não percas o brilho...

Comentários