Inocência...

Inocência, assim é o amor, inocente e ao mesmo tempo traiçoeiro, um porto de abrigo ou uma casa em risco de desmoronar, uma verdade ou uma pura encenação, uma alegria ou uma frustração. Amor, palavra simples de falar mas difícil de encontrar a sua explicação, a sua verdadeira essência, a sua verdadeira verdade. Amor sente-se, amor escreve-se, amor canta-se, amor chora-se, amor ri-se, torna-se um misto de tudo aquilo que conhecemos, capaz de nos despertar uma serie de sentimentos, capaz de nos fazer sonhar, capaz de nos tirar o sono, capaz de nos fazer lutar. Virar as costas e partir, deixar o amor esquecido é acabar por nos matar, acabar por dar termo à nossa própria vida e esquecermos a felicidade num lugar que nem nos lembramos mais. Ontem pode ter sido doloroso, amanhã pode até ser o que mais feliz nos aconteceu na vida, é algo irregular, algo que se vive hoje e que amanhã pode já não ser vivido, algo que hoje é tão real e que amanhã pode ter sido mais uma história bonita entre tantas outras já vividas. Vivemos de amor e disso tenho a certeza, vivemos constantemente à procura daquilo que nos satisfaça a vontade e que nos aqueça o coração, procuramos, uns mais, porque acreditam verdadeiramente no amor e por outro lado, outros menos que acabam por se acomodar aquilo que lhes parece mais fácil. Somos assim bombardeados de escolhas, somos assim postos em caminhos que têm muitas opções, somos colocados no meio de tanta gente, de tantos cheiros, de tantos teatros que inevitavelmente nos faz ter que escolher, por vezes acertamos e outras vezes acabamos por cair no erro. Mas o que seria a nossa vida sem erros? Só não erra quem não vive e quem não vive acaba por nunca saber o que é amar de verdade. Pode-se perder, pode-se ganhar, pode-se mentir e até mesmo ser enganados mas no fim de contas todos sabemos bem aquilo que queremos e só cai no mesmo erro duas vezes quem apenas vive sem tomar atenção aquilo que se dá o nome de sentimentos e que muitas das vezes acaba esquecido numa gaveta em casa, junto com roupa, livros e CD´s que já não fazem parte da nossa vida...

Comentários