Tudo é diferente porque és diferente...

Quantas vezes queremos olhar mas a dor é maior? Quantas vezes queremos amar mas o medo de arriscar apodera-se de nós? Quantas vezes queremos esquecer mas o coração não deixa? Quantas vezes queremos partir mas não o conseguimos? Vivemos sempre assim, com um pé em terra firme e outro no ar, suspenso da realidade, agarrado aos sonhos que temos e a uma vontade incontrolável de sermos felizes. Somos humanos e logo temos os nossos receios, não acredito em pessoas que dizem que não têm medos, que tudo é normal e o mais certo é irmos vivendo. Tudo isso é mentira, temos medos, temos receios, temos sonhos, os dias são diferentes, as pessoas são diferentes e nós não temos o poder de prever o que irá acontecer amanhã e muito menos as oportunidades que irão aparecer nas nossas vidas. Vivo assim, sabendo que tenho receio de arriscar mas que se não o fizer apenas sobrevivo e não vivo e se eu nasci, se cresci, se me tornei no homem que sou hoje é para viver, cada dia, cada hora, cada minuto e até mesmo cada segundo da melhor maneira que consigo e da melhor forma que sei. No coração guardamos as recordações e na cabeça tudo aquilo que nos marcou e que deixou um rasto tanto na nossa personalidade como na nossa maneira de agir com os outros, as recordações por vezes condicionam o nosso avançar no futuro e aquelas memórias que permanecem na nossa cabeça prendem-nos os pés e as mãos e colocam em nós uma barreiras que nos impede de avançar. Somente com aquilo que sentimos o conseguimos destruir, porque se tu te recordas de todas as palavras, de todos os olhares, de todos os gestos, eu lembro-me de tudo o que transpareceu nessas palavras, nesses mesmos olhares e nesses gestos, reparo pala além do óbvio e é aí que nem toda a gente o consegue fazer. Vivemos assim num mundo que nem sabemos muito bem como viver, não sabemos o que muitas vezes é construído em vez de verdadeiro, o que é real em vez de ser fictício, o que é humano e o que é mais uma representação mal encenada. Por tudo isto apenas vivo e sei que neste momento vivo assim, livre, solto mas nunca esquecendo aquilo que sou, o que procuro mas acima disso o que sonho para a minha vida...

Comentários