Simples beijo...

Pedia-te apenas um beijo e isso chegava para me levantar e sair de casa para mais um dia de trabalho, ouvia o teu suspirar e sentia-te ali quente, viva e acima disso disposta a viver para sempre a meu lado. Tomava o pequeno-almoço apressado e saberia que a noite quando chegasse apenas seriamos os dois e mais ninguém, esquecíamos o que no rodeava e apenas nos alimentávamos de um amor incondicional, aquele amor que tão bem conhecemos mas que por vezes acaba esbatido entre sombras e até mesmo nuvens mais carregadas. Amávamo-nos entre os lençóis pintados das cores dos nossos próprios sonhos e as nossas mãos agarravam-se umas às outras e percorríamos todo o corpo em movimentos compassados, sentidos, fortes, desejados em que eu apenas te pedia para me matares o desejo e tu a mim me pedias o mesmo. Rasgava-mos sorrisos, despertávamos desejos e até mesmo fantasias mas no final de contas saberíamos que nos completávamos, que éramos a peça certa um do outro e que conseguiríamos viver simplesmente assim, movidos a amor e alimentados a uma paixão que parece eterna comparando com a efemeridade das relações que se passavam em nosso redor. Apenas te peço que vivas assim e que eu viva assim em ti de maneira simples, desimplicada e apenas entregue aos sentidos e emoções e não aos pensares e contradições. Saberás que serei teu se tu seres minha, não é posse, e muito menos uma obsessão apenas um viver e não um manter aparências entre mãos quentes e corações que no final são gelados mas que apenas procuram um status que na realidade não passa de um falso lugar de inserção. Peço-te assim um beijo e despeço-me de ti não com um adeus mas sim com um até logo meu amor...

Comentários