Será que olhas como eu?...

Sempre consegui ouvir a tua voz, entre pessoas a correr e outras que apenas falavam e trocavam promessas de amor numa noite que parecia apenas mágica. Não esperei nada, não esperei mesmo nada mas sempre soube que tudo isto tinha uma razão de ser, que tu tinhas de entrar na minha vida e que eu tinha de entrar na tua por mais que tentamos lutar contra isso. As palavras surgiram de forma clara como não poderia deixar de ser, a simplicidade deu lugar a algo mais verdadeiro e não aquilo que antes nem se sabia bem o que era. Sempre lutei e tu sabes bem disso, nunca desisti nem por um pequeno instante, espero e continuarei a esperar entre palavras mais animadas e histórias que apenas escrevo na esperança que um dia leias. Todos estes textos são fantasias, outros pequenas verdades e outras histórias em que todos nós nos gostaríamos de rever nem que fosse por pequenos instantes desta nossa pequena e efémera vida. Não acredito que tudo tenha um fim sem um princípio, que tudo acabe mesmo antes de começar, que tudo se esqueça mesmo antes de se viver mas acima disso que o sentimento parta mesmo antes de ser demonstrado. Dizem que não se procura a perfeição e cada vez estou mais certo disso porque a perfeição não existe e o tempo que se perde em a procurar acabamos por perder pessoas, oportunidades e assim tornamo-nos um pouco mais infelizes e até mesmo frustrados. Não espero o que seja, apenas vou vivendo e saber na realidade o que quero, o que acredito que me faça feliz porque se um olhar não vale mais que mil palavras eu já não acredito no amor... Será que olhas como eu?...

Comentários