Saber que apenas sinto...

Pegar na bagagem e partir em direcção a outro caminho, assim foi, ele partiu depois de tanto lutar, a força já não era a mesma, a vontade parecia se desvanecer no meio de palavras mudas e de sentimentos calados, o amor parecia não existir e a falta do mesmo magoou-o e deixou-o com o coração partido em pequenos pedaços que agora o mesmo tenta colar com o passar do tempo. Não irá olhar para trás, porque se olhar irá recordar de novo episódios que apenas quer esquecer, não ouvirá as mesmas músicas, não irá sentir os mesmos cheiros mas acima disso vai tentar esquecer e virar a página de mais uma etapa da sua vida. O mundo pareceu pesado nesse dia, mas ele conseguiu se erguer e agora não quer cair no erro de depositar o seu mundo em mãos que acabaram por não o suportar, mostrar sentimentos e apenas apanhar um vazio de sentires que o deixaram um pouco mais frio, ele agora quer viver e disso não vai abdicar nem que seja por pequenos instantes. Mais do que textos escrevo estados de alma, uns mais reais e outros apenas que fazem despertar sentimentos e vontades que estão adormecidos dentro de nós próprios, dentro das nossos sonhos reprimidos e do nosso grande medo de errar. Podes não ser o mundo de muita gente mas certamente serás o mundo de alguém, de um alguém que certamente não imagina a sua própria vida sem a tua presença, sem a tua imagem, sem o teu jeito de ser. Mais forte por vezes é aquele que parte e fecha a porta, porque a dor pode ser forte mas a vontade de ver a outra pessoa feliz ainda chega a ser maior. Temos de saber abdicar quando assim tem de ser, mas também temos de saber lutar quando acreditamos que aquilo é a nossa felicidade é o nosso sonho mais verdadeiro...

Comentários