Porque o amor nem sempre é mau, e porque amar é mais um sentimento com que vivemos...

Quantas vezes gritas? Quantas vezes aprisionas as tuas vontades com medo de falhar? Pega-me na mão e eu levo-te a descobrir o que mais há de verdadeiro, agarra-te a mim, não me largues, que eu conduzo-te com os meus sentimentos e certamente eles não me irão falhar. Fecha os olhos e confia em mim, alguma vez te enganei? Não engano aquilo que eu tenho de mais verdadeiro, e não desisto daquilo que eu acho que me possa fazer feliz. Descalça-te e sente as areias finas da minha praia, do meu refúgio, daquele local que deixa de ser meu e passa a ser nosso, larga as sandálias e corre comigo para o mar, sente o bater das ondas nos teus pés, sente o pulsar do meu coração e sente a segurança da minha mão que agarra na tua como nunca agarrou na de ninguém. Corre comigo pelo areal, deita-te comigo e conta as estrelas do céu, encosta-te em mim e aquece o teu corpo no meu na noite fria que se faz sentir. Sabes que comigo tudo pode ser diferente como eu contigo sei que o meu mundo tem outra cor, outro sentir. Arrisca comigo, salta sem ter medo, sorri, olha, sente e sonha que os sonhos comandam e levam as nossas almas para locais que ambos desconhecemos. Não quero ser o teu mundo, nem quero que tu sejas o meu, quero construir assim o nosso mundo, com sonhos de ambos, com vontades dos dois e com histórias recordadas e partilhas e medos vencidos juntos. Não quero aquilo mais superficial, mas sim aquilo que se esconde muitas vezes com medo, porque ter não é possuir e porque amar não é sinónimo de prender mais sim de saber viver uma vida a dois e não individual. Quero-te assim e sei que jamais sairás dos meus sonhos nas noites mais agitadas. Quero-te com as tuas virtudes mas acima de tudo com os teus defeitos, pois quem não te ama os defeitos apenas pensa que ama as tuas virtudes. Quero-te e essa é a minha maior certeza...

Comentários