Nem tudo tem uma explicação...

Sonhei que eras bem mais do que aquilo que és, apenas sonhei e assim passou uma noite de um sono atribulado mas ao mesmo tempo sentido. Acordei com as pernas a tremer e fui ao frigorífico na esperança que com isso conseguisse que aquele sintoma desagradável passasse. Comi e assim me sentei na varanda que tantas vezes me sento, naquela varanda onde escrevo, pinto e até mesmo canto. Não sabia o que tinha e o sonho apenas me continuava a invadir os pensamentos, sonhei que eras mais, mas eu não queria esse mais, porque é mesmo assim que te quero, com os teus defeitos, com as tuas virtudes e com a tua forma espontânea e ao mesmo tempo natural de ser. Não sei se tudo isto apenas é uma ficção ou até mesmo uma forma estranha de viver mas assim continuo com tudo isto guardado no meu coração e com o frio de uma noite que se avizinha. Sinto-me em casa e isso ajuda a entender que nem sempre as nossas escolhas são as mais acertadas, que pensamos conhecer algo que no final torna-se uma grande desilusão ou até mesmo o caso de se viver uma mentira que acaba por nos abalar e fazer de nós seres mais frágeis e ao mesmo tempo bem mais fortes. Trata-se apenas de um contraste, o forte e o fraco, o que luta e aquele que apenas desiste à primeira eventualidade de uma vida cheia de percalços e erros de direcção. Quero continuar assim, fiel aos meus princípios, seguro daquilo que sou, respeitar tudo o que me foi ensinado mas acima disso nunca deitar tudo a perder por um capricho momentâneo ou por uma curiosidade inexplicável. Tudo tem uma solução, tudo tem um reverso da moeda e o que hoje é apenas um dia de incerteza amanhã pode ser o dia que trás as maiores verdades alguma vez conhecidas. Sei que te quero e isso por agora ainda me faz sonhar...

Comentários