Fazes-me falta...

Reconheço-te em cada sorriso, em cada expressão, em cada olhar é até mesmo em cada palavra de pessoas que passam pela minha vida. Não sei se serão saudades mas assim vou colmatando a falta que tenho de ti, a falta do teu cheiro a saudade do teu olhar mas principalmente vou acalmando o coração e fazendo com que este aguente até te voltar a ver. Não estou a teu lado, mas sei certamente que essa seria a minha maior vontade, poder te agarrar, poder te sentir, mostrar que o mundo e que os sonhos vão para além do preto e branco e podem ter as cores que eu e tu os dermos. A minha vontade é correr, passar dias e noites a andar, saltar barreiras, destruir muros, acabar com fronteiras e no final poder te pegar na mão e fazer de ti a pessoa mais feliz do mundo. Escrevo assim os sentimentos que transbordam por entre a pele e saiem de uma forma natural, escrevo aqui hoje aquilo que é fruto de uma realidade vivida e não apenas sonhos e histórias onde todos nós nos revemos. Há dias em que temos de ser nós, com a nossa verdade, despidos de ficções e acima de tudo com os nossos sentimentos mais originais. A ti te devo muito das minhas alegrias, mas também te devo muitas das minhas hesitações, a ti devo as minhas noites mal dormidas, os sonhos felizes, os olhares envergonhados e os sentimentos despertos. Agarra-me na mão, apenas agarra nela e saberás que te pegarei com toda a minha força e te mostrarei todo o meu sentimento...

Comentários