Porque somos uma caixa de surpresas agradáveis...

Somos apenas um corpo, um coração, uma vontade incontrolável de sermos felizes e espalhar sorrisos. Somos sentir, somos saborear, somos beijar, numa palavra somos amor, um amor intenso e uma busca do desconhecido que faça mexer com a nossa vida e que coloque o nosso sangue numa adrenalina total. Somos mãos para abraçar, boca para acariciar e pele para sentir, sentir calor, frio, arrepios e até mesmo uma dança sensual entre a vontade de viver e a ânsia de perder. Somos assim, simples e descomplicados, movemo-nos a amor, a sentimento, e o resto apenas surge para complementar aquilo que por instantes parece natural e não apenas socialmente construído. Somos assim, recheados de emoções como uma caixa de Pandora, somos magia, emoção, choros e sorriso mas somos humanos, e isso, isso é a diferença para muita coisa. O tempo muda o mundo mas não muda as pessoas na sua verdadeira essência, o tempo pode passar mas a saudade e as recordações perduram e agarram-se a nossa alma de uma forma tão intensa e ao mesmo tempo tão verdadeira que acabamos por viver consoante aquilo que sonhamos e não aquilo que sonham para nós. Cada um tem em si as respostas para as questões que coloca, cada um sabe o que quer e por vezes o que não quer, cada um sabe virar as costas quando algo não agrada ou até mesmo as vira quando quer fugir mas a sua verdadeira vontade é ficar. Se não contrariássemos as nossas próprias vontades jamais seriamos infelizes e complicados, deixaremos de complicar e viveremos mais, porque para se ser feliz não podemos viver reprimidos mas sim mostrando o que somos e o que verdadeiramente queremos. Adoro esta liberdade nem que seja inventada por minutos que seja quando me sento e escrevo estas palavras que são meramente desabafos de uma pessoa em contacto com aquilo que se chama vida...

Comentários