Será que não é bem mais fácil assim?

Roubaram-me a alma, roubaram-me os sonhos e agora apenas ficou a saudade de uma pessoa que acaba por ser um conto de fadas, aquela pessoa que sempre pensamos que era um feliz sonho mas que existe na realidade. É nestas alturas que o mundo parece bem pesado para os nossos fracos braços, é nestes minutos que perdemos o folgo e pensamos se queremos continuar a respirar para acabar por nos desiludirmos. Quem disse que tudo isto era fácil? Quem o disse enganou-se, quem o disse não saberia viver ou então apenas viveu a margem do que é sentir e dar a sentir aos outros. Penso em dormir para de uma maneira ou outra voltar a sonhar e voltar a criar aquilo que de momento não passa de um baralho de cartas derrubado pela saudade que sinto e pela recordação que guardo. Não sei se tudo isto foi em vão ou se até mesmo fez me ver que afinal o perfeito não existe e que apenas resta o imperfeito e com isso é que tenho de viver. Guardo a voz da saudade dentro de mim e a vontade de um novo amanhecer. A distância é grande mas a vontade não é pequena, apenas quero viver um hoje, um hoje verdadeiro e esquecer um amanhã que nem sei como irá ser. Será que não é bem mais fácil assim?

Comentários