Porque a voz muitas pessoas têm igual mas o sentimento não...

Soou entre as folhas já caídas do Outono, soou num sopro húmido de inverno, soou numa bela flor de primavera mas também soou por entre o calor e a adrenalina de um verão quente, assim foi, a tua voz soou mas o que eu ouvi não foi ela mas sim o sentimento que transmitias entre palavras soltas e sorrisos envergonhados. Assim é, podes-me ligar e dizer para reconhecer a tua voz, podes gritar na rua o meu nome, podes cantar uma musica e até mesmo declamar um poema mas o que eu sinto e sei não é o timbre da voz e muito menos a intensidade das palavras mas sim o sentimento delas, mas sim aquilo que esta por detrás do som e que se sente não nos ouvidos mas sim no coração. Quando se quer luta-se, quando se ama cuida-se, quando se deseja sonha-se mas se por outro lado apenas nos colamos às palavras, muitas vezes traiçoeiras, acabamos por viver a um faz de conta, a uma brincadeira de crianças mas acima disso tudo a afastar invés de aproximar. Por isso deixaremos de palavras e apenas focalizemo-nos nos sentimentos que são bem mais verdadeiros, bem mais simples e que são capazes de destruir qualquer hesitação ou até mesmo qualquer dúvida. Hoje é assim, mas amanhã poderá ser bem diferente, acredito que a vida dá imensas voltas, que as pessoas entram e saem da nossa vida e que por vezes existe um “tarde de mais” mesmo que a gente queira acreditar que não. Por isso prefiro agarrar-me aquilo que sei que é mais real e mais verdadeiro pois não vivo de paixões platónicas e muito menos de histórias irreais...

Comentários