Passar ao lado da vida...

Vou sair por esta avenida, cantando o outro lado desta vida, buscar em cada esquina um abraço, um olhar, viver a minha sina e voltar a poder sonhar. Tudo foi um amor sem medida, um amor que encheu o meu coração de uma forma que eu próprio desconhecia, que eu próprio não acreditava ou então algo que acabei por esquecer e acreditar que não existia. A minha alma agora assim está, mas de uma coisa tenho a certeza, jamais é tarde para amar, jamais é tarde para perdermos a esperança num novo amanhã. Agora guardo a recordação daquilo que os meus sonhos me mostravam, guardo a vontade de te pegar, a vontade de correr contigo por este mundo a fora, a vontade de mostrar que afinal não és aquilo que pensas de ti mas sim aquilo que me faz feliz. Apenas não me peças para viver sem ti, porque isso não consigo, apenas não me peças que te esqueça por isso jamais o conseguirei fazer. Hoje apenas quero deixar aqui algo que saibas que será sempre teu, algo que te possa voltar a colocar um sorriso no rosto e um brilho nos olhos. A vida dá muitas voltas, e o destino, aquele que falas nos teus textos que leio e releio com um brilho no olhar, pode sempre nos surpreender, o importante é seguir o coração e o resto, o resto apenas é secundário nesta “nossa” peça de teatro que se chama vida...
Continuo e irei continuar, pois os sentimentos não param e os sonhos não desaparecem. Obrigado aqueles que estavam lá...

Comentários