Se tudo fosse música...

Amanhã quem sabe amanhã, hoje vivo assim à espera que um dia entendas que tudo isto vale a pena, que tudo isto é um sonho e que a vida não espera por nós, mas sim, avança e arrasta com ela pessoas e palavras que ficaram por dizer, abraços que ficaram por dar, promessas que acabaram por não existir. Será que consegues perceber que cada palavra que escrevo é para ti? Será que percebes que tudo é diferente, que tudo é mais verdadeiro apesar de todas as inseguranças e de todos os medos de falhar?
Escrevo assim, escrevo sobre amor pois não sei escrever de outra forma. Hoje deparei-me com mais um episódio que jamais esquecerei, se há amor esse mesmo amor nunca se deve esconder, se há cumplicidade não a devemos negar, e se há um gostar jamais o poderemos abafar com medo que algo ou alguém não o aprove ou até mesmo duvide do que existe. Sinto saudades, sinto saudades do teu abraço, sinto saudades do teu sorriso, sinto saudades de tudo o que já vi de ti mas que agora apenas aparece enevoado no meio de tantas pessoas e de tantas conversas que entretanto surgiram. Será que não consegues ver? O meu coração dispara como sempre disparou, a minha pulsação aumenta, as minhas mãos tremem sempre que há aquela cumplicidade, que tão bem conhecemos.
Por vezes ponho-me a pensar se o primeiro amor não será o grande amor, que mesmo marcado por momentos bons e maus jamais será esquecido e jamais será vivido de novo. Por agora sinto saudades de ti, por agora espero que um dia todos estes meus textos sejam lidos por pessoas que se identifiquem com eles e com eles consigam voltar a sentir aquilo que já sentiram e viverem ou tentarem viver aquilo que já um dia viveram e que foram felizes.
O passado nunca deve ser esquecido, as pessoas que por ele passaram devem ser relembradas nem que seja por cheiros, fotografias ou até pequenos bilhetes que ainda trazem situações a eles ancoradas. As músicas para mim têm um significado importante, elas marcam episódios da nossa vida, aqueles episódios mais importantes, aqueles que o nosso coração nunca irá esquecer por mais que o tempo passe, hoje desliga tudo, desliga os telemóveis, desliga a televisão e olha para dentro de ti, coloca as músicas e apenas viaja, viaja por recordações por sentimentos e por vivencias, se precisares de chorar chora, se precisares de romper com uma gargalhada estridente rompe, mas apenas viaja e sente aquilo que já sentiste e escolhe aquilo que queres que te acompanhe para o teu futuro. Tudo o resto que desejes esquecer coloca numa gaveta bem arrumada, traça-a e depois guarda a chave num sitio que sabes que acabarás por esquecer e aí sim começas a olhar a vida com outros olhos...

Comentários