Rascunhos de um sentimento chamado amor...

Sinto frio, as minhas mãos estão geladas e esperam por alguém que as venha aquecer não só elas mas também este meu coração. Hoje o meu quarto está gelado e por mais mantas que possa pôr sobre o meu corpo ele irá continuar frio, com falta de calor, com falta do teu calor. Longe vão os dias em que o sol iluminava o meu quarto, longe vão os dias em que o calor era tanto que acabava por suar e expulsar do meu corpo aqueles suores gelados e envergonhados pelas circunstancias da vida e por viver um grande amor, ou então que eu pensava que era um grande amor. Há enganos e somente com os mesmos aprendemos a crescer, a conhecer um pouco mais das pessoas, um pouco mais dos sentimentos e a construir um amor mais verdadeiro, mais adulto. As pessoas mudam e eu acredito que mudei pelas circunstâncias da vida, pelas pessoas que dela fazem parte, pelos enganos que cometi, pela ilusões que não passaram disso mesmo e felizmente por começar a entender um pouco mais das pessoas e do que elas são capazes de fazer para satisfazerem os seus próprios caprichos. Hoje só quero viver, quero descobrir, quero sentir, quero voar e quero acima disso tudo aproveitar cada instante e cada situação sem perder nada destes, pois só vivendo assim consigo ser feliz e saber que posso fazer outra pessoa feliz...

Comentários