Palavras largadas ao vento...

Podia pegar-te na mão e mostrar-te os meus sentimentos, poderia dizer tudo o que queria e o que não queria em gestos de cumplicidade e de amor, mas não é isso que quero, não é para isso que escrevo estas palavras e as deito ao vento com o objectivo de chegarem a ti. Quero que entendas, de descubras sentimentos por detrás destras palavras, por detrás destas linhas que tão emocionadamente escrevo. Apenas quero que sintas que o passado ficou lá a trás, que o presente é que conta e que deveremos sempre olhar para ele com olhos de ver, com olhos de descobrir, pois acredito que este mesmo presente te irá construir um futuro, aquele futuro que sempre sonhaste mas que continuas a pensar que pode nunca vir a existir. A vida traz-nos tantas surpresas, tantas novidades com o passar dos dias, o segredo é aproveitar esses dias, agarrar quando tem de ser agarrado, largar quando tem de ser largado, vivido quando tem de ser vivido e amado quando não conseguimos fugir ao poder dos sentimentos. A vida é mesmo assim, a escolha fica nas tuas mãos, cada um constrói o seu próprio futuro. Eu construo o meu e será que tu também o consegues fazer? Ou apenas vês as histórias dos outros e pensas que também as poderias viver? A vida é uma, o tempo não passa e eu prefiro viver a minha vida, do que viver a vida dos outros...

Comentários