Palavras de um verbo chamado amar...

Queria dormir, o meu corpo pede descanso mas o meu coração pede mais um pouco de paciência, mais um pouco para poder escrever para estas palavras e para estas linhas tudo o que ele quer dizer, tudo o que ele sente e não consegue aprisionar por mais tempo. Há pessoas que são inesquecíveis e depois ainda há aquelas pessoas com quem sonhamos vezes sem conta mas o nosso jeito do ser ou o nosso medo de arriscar não nos deixa aproximar e muito menos nos deixa dizer tudo aquele turbilhão de sentimentos que vai dentro de nós. Existem coisas interessantes, existem acasos ou até mesmo o destino que coloca pessoas no nosso caminho, cria historias, floresce sentimentos que nunca estávamos à espera mas que acabam por dar mais um pouco de cor a nossa vida, mais cor aos nossos dias. Adoro cor por isso mesmo sonho a cores e não a preto e branco, pinto os meus dias com todas as cores possíveis, rasgo sorrisos, crio finais felizes e sonho com amores completos. Assim são os meus dias alegres e coloridos que esperam um final feliz a cada hora que passa e a cada personagem que entra nesta minha história, que entra nesta minha vida. Quantas vezes damos por nós a pensar e a sentir a falta de alguém que pensava-mos não ser ou não ter aquela importância mas que no fim de contas representa muito mais para nós do que aquilo que pensamos? Acredito que o amor acontece e aparece onde menos se espera e o que um dia acreditei que fosse amor à primeira vista agora vejo que é errado e que só se gosta das pessoas em si, e não do seu exterior, a segunda ou até mesmo a terceira vista. Para se gostar têm de se conhecer, para se gostar têm de se saber o que podemos esperar, caso contrário não é gostar mas sim uma espécie de atracção que nos baralha os sentimentos e nos torna um pouco mais irracionais...

Comentários