Chega de viver ao faz de conta...

Ano novo, vida nova, nada do que deixar esta personagem que me invadiu nestes últimos meses e voltar a ser eu mesmo, pacato, reservado e acima de tudo uma pessoa que gosta de passar desapercebida no meio de toda a gente. Quero voltar a ser eu mesmo, voltar ao que era, voltar ao que acreditava e acabar por não cair em erros e até mesmo ter surpresas desagradáveis pelo caminho. Este novo ano fez-me ver isso, fez-me ver se não aproveitar para lutar agora pelo que quero, jamais o irei conseguir, pois estou a cair no erro de esquecer em vez de lembrar, de desistir invés de lutar, de partir invés de amar e de me enganar a mim próprio no que toca a assuntos do coração.
Nada melhor do que começar mais um ano, perseguindo os nossos sonhos, construindo amizades verdadeiras e criando projectos que nos façam pessoas bem mais felizes, pessoas bem mais verdadeiras. Acabaram-se os dias em que tudo era pintado de outra forma, em que tudo era encoberto com uma manto de coisas irreais somente para tapar uma realidade que tanto tem para dar, uma realidade que nos pode tirar ou dar algo ou alguém mas acaba-nos por ensinar o que é viver e o que respeitar os outros. O ser humanos é mesmo assim, por vezes prefere viver uma historia inventada invés de viver a realidade, prefere criar um mentira invés de construir uma verdade e pior do que isso pretende perder tempo com coisas que por si são simples e por consequência criar “tempestades em copos de água”.
Há dias que nos ensinam e nos fazem mudar e hoje é um dia desses, por isso deixo para trás tudo aquilo que tenho de deixar e volto a ser aquilo que era e que sempre fui, porque só assim sou feliz, porque só assim consigo dormir descansado, porque só assim consigo amar e só porque assim é quem consigo VIVER e não sobreviver. Quero voltar as minhas origens, voltar a concentrar-me naquilo que quero e não naquilo que pode substituir uma falta, quero voltar a lutar nem que para ter o que quero tenha de esperar uma vida. Não quero me enganar, não me posso enganar e não me vou enganar mais, prefiro ser feliz com aquilo que tenho e que sei que consegui sendo eu, do que ser feliz com coisas que consegui mas que na realidade de nada me fizeram feliz.
Por tudo isto apenas me resta dizer; Sejam vocês próprios, lutem por aquilo que verdadeiramente querem, chorem, sorriam, lutem e até mesmo esqueçam, mas não vivam uma vida de mentiras porque se assim o fizerem vão acabar por não ser felizes e não fazerem a pessoa que está com vocês feliz também...

Comentários