Recordar um passado feliz...

Hoje ligue o computador para ver as novidades e no meio de uns tantos emails, vi um que me despertou a atenção, nele vinha a dizer que me tinham marcado numa fotografia, tal não foi o meu espanto quando vejo algo de um passado que ainda me traz recordações ora boas ora más. É tão engraçado e ao mesmo tempo tão estranho como uma simples fotografia tem o poder de nos transportar num espaço temporal e dela saírem recordações, sentimentos, cheiros, pensamentos e vivencias que jamais serão esquecidas.
Hoje foi assim, após um dia de estremo stress com coisas a acontecerem a mil a hora e nem ter tempo para poder ver as coisas de uma maneira mais compassada e descontraída. Por isso foi bom recordar algo, ver as mudanças dos outros mas acima de disso, ver as nossas próprias mudanças, o que alteramos na maneira de ver, perceber o mundo, na maneira como desenvolvemos o nosso pensar e acima de tudo na forma como alteramos os nossos sentimentos ao longo de anos.
Acredito que fui feliz no passado, com altos e baixos mas feliz. Quem não teve altos e baixos na vida? Acredito que toda a gente, uns mais, outros menos e até mesmo outros que nunca os foram capazes de superar. Para mim o passado é mesmo isso, passado, logo, está arrumadinho numa gaveta sempre à espera que seja aberta para dela saírem vivencias que já foram vividas. Hoje fiquei feliz por recordar as coisas, mas sei que os tempos mudaram, as pessoas mudaram e com isso houve um afastamento de ideias e de brincadeiras que se tinha à espera da hora de entrar.
Gosto de recordar as coisas que me marcaram, as pessoas que na minha vida passaram e que de uma maneira ou outra acabaram por tatuar as suas presenças no meu coração. Há pessoas que ficam, há pessoas que vão mas há aquelas que apesar de partirem deixam em nós algo delas, ou o cheiro, ou o sorriso, ou até mesmo as palavras e as conversas que se tinha. Por isso digo, recordar é viver, e sentir o passado contribui muito para construir um futuro...

Comentários