Nem sempre acreditamos naquilo que deveríamos acreditar e nem sempre vivemos para quem deveríamos viver...

Durante muito tempo acreditei naquilo que nunca devia ter acreditado, deveria ter partido em outra direcção e abandonar aquilo que na realidade não me deu felicidade. Nunca pensei em me enganar, pois na realidade ninguém o quer mas na verdade tudo isto não passou de um erro, de um gostar que desde o inicio esteve condenado a imaturidade de uma das partes. Não gosto de viver ao faz de conta, gostava de escrever para ti e isso acredita que de uma maneira ou outra me deixava feliz e com vontade de lutar contra tudo e todos de uma forma intensa e verdadeira.
O que antes era amor não passa agora de uma mar de frustrações devido a tudo o que ouvi e a tudo o que assisti mesmo sem o querer. Gosto de sinceridade de verdade e lealdade mas parece que todas estas palavras foram em vão porque não as soubeste entender como tinham de ser entendidas, não as soubeste sentir e aí apareceu o erro maior. Hoje escrevo estas ultimas palavras pois acredito que nada disto mais velha a pena, acredito que estarás feliz em jogar ao faz de conta e em criar fantasias num mundo que tanta gente oferece ao virar da esquina.
Fiz outra ideia de ti, acreditei numa pessoa que na realidade não és e para mim isso é o pior de tudo. Dói saber que vivemos e despendemos grande parte do nosso tempo e da nossa vida num “projecto” que no final não era aquilo que esperávamos, aquilo com que sempre sonhamos. Não gosto de esconder tudo aquilo que sinto, por isso escrevo cada palavra, cada frase e cada texto como se fosse o último, transmito nele tudo aquilo que o meu coração me pede, tudo o que vai na minha alma e que já não consigo conter dentro de mim.
Resta-me dizer-te que estas são as últimas palavras, pois agora viverei algo que me faça um pouco mais feliz, onde existam pessoas que saibam entender tudo aquilo que escrevo, e saibam sentir todos os sentimentos que transmito em cada linha disto que escrevo. Nunca mais terás palavras para ti, pois antes existia uma fonte cheia de sentimento para te dar mas agora tudo secou com a dor de um dia depositar sonhos r sentimentos em mãos tão pequenas como as tuas. Prefiro ser feliz na minha historia do que infeliz na tua...

Comentários