Finalmente o primeiro respirar...

Finalmente hoje voltei a conseguir respirar, durante muito tempo o ar não passava pelos meus pulmões com a culpa de pensar que não era suficiente para chegar ao coração de alguém, mas enganei-me mais uma vez, pois sei o que valho e sei que tudo o que escrevo é sentido e verdadeiro. Acredito que amar só se ama quando se conhece bem uma pessoa, não se pode amar de um momento para o outro, ou seja, até se pode mas somente da boca para fora. Muita gente cai no erro de se entregar a alguém somente por ouvir um “amo-te”. Essas pessoas na minha opinião ainda não sabem distinguir as coisas e acabam por ser bastante “verdes” no que toca a assuntos do coração.
O amor constrói-se, vai se desenvolvendo ao longo do tempo e o que hoje é dado como certo amanhã já não o é. Por isso eu digo que te adoro e não que te amo, e sabes porquê? Porque sou suficientemente adulto para compreender que as coisas não devem ser ditas da boca para fora sem serem pensadas e sentidas. Custa-me perceber que não consegues entender as coisas por mais sinais que te ponho na minha vida, que te tento demonstrar em cada atitude, em cada palavra e em cada sorriso mesmo sendo envergonhado.
O que ontem doeu, hoje apenas não passa de uma recordação ruim que já começa a passar com os primeiros raios de sol que passam entre as nuvens escuras de um dia que parece ser de chuva. Hoje tudo voltou a renascer e o meu coração mesmo magoado já começa a andar em direcção a caminhos mais coloridos e a pessoas um pouco mais adultas. Nunca me arrependo de nada, nunca me arrependo do que fiz mas neste caso também não me arrependo do que não fiz, pois acabei por seguir o coração e deixei para traz opiniões e verdadeiros conselhos de quem na realidade sempre soube ver o que eu não quis e acabei por ignorar.
Nem todos conseguem ver as coisas como elas são, uns voltam a cair nos mesmos erros e outros assistem as essas mesmas quedas e acabam por aplaudir...

Comentários