Castelos construídos sobre areia? Um dia acabam por desabar...

Já a noite caiu e dou-me por mim a perguntar se tudo isto é um sonho ou apenas uma ilusão que ira desaparecer com o inicio de um novo amanhecer. Espero que tudo seja assim, quente por mais frio que esteja, feliz por mais tristeza que haja e acima de tudo verdadeiro por mais mascaras que existam. Chegou a hora, vou fazer outro poema, não sei se isto tudo valeu a pena, construir-te em sonhos meus, mas por agora só quero mesmo acordar, despertar para tudo isto e seguir outros caminhos sonhando com pessoas e situações um pouco mais reais, um pouco mas felizes.
Penso que tudo o que nos acontece não é em vão, que tudo o que vivemos tem uma razão de ser, eu sou feliz assim, sou feliz por tudo o que vivi, por tudo o que vivo e sei que certamente saberei escolher um caminho que me traga frutos, que me deixe feliz. Longe vão os tempos em que tudo era uma utopia, ou então, longe vão os tempos em que eu pensava que tudo era inalcançável, que não conseguiria chegar ao que queria. Agora vejo que não, basta lutar, ter persistência na busca daquilo que verdadeiramente queremos e um dia mais cedo ou mais tarde haveremos de conseguir. Acredito que aquilo que não é nosso é porque nunca haveria de o ser e tudo aquilo que por sorte ou azar acabamos por viver serve para nos ensinar este “jogo” que é a vida.
Quem sabe um dia olharás para traz e verás que tudo isto era verdadeiro, que tudo isto era amor mas que não soubeste ver, que não soubeste viver e que acima de tudo não soubeste agarrar. Ninguém gosta de ser feliz só, ninguém gosta de acordar e passar o dia sem sentir amor, sem sentir aquele frio na barriga e uma vontade enorme de sorrir e de se envergonhar sempre que vê a “tal” pessoa. Eu sou assim, todos somos assim e tu sabes bem que és assim. Nem sempre conseguimos ver o que temos mesmo em frente aos nossos olhos, mas esse é o segredo da vida, saber encontrar no meio de tantas pessoas e de tantas situações aquilo que é verdadeiro e que infelizmente a cada dia que passa se esbate mais no meio de tanto fingimento e de tanta encenação forçada e mal desempenhada.
Cada pessoa tem dentro de si algo só seu, há umas que com muito esforço conseguem mostrar esse seu “EU” e diferenciar-se de todo o mundo e há outros que preferem perder tempo em ser iguais a todos os outros. Não caias no erro de ser igual a estas segundas pessoas, mas vale não gostarem de ti por aquilo que és do que te amarem por aquilo que afinal não és tu na realidade...

Comentários