Porque amar por vezes não é uma brincadeira de crianças mas sim algo mais forte...

Se não acreditares no que eu acredito, se não acreditares nas palavras que te escrevo, se não acreditares nos sentimentos que te demonstro então aí não há nós mas sim eu e tu separados por inseguranças e por medos desconhecidos que não nos permitem avançar e construir algo de verdadeiro entre estas duas nossas almas.
Não espero que entendas tudo de uma vez, mas espero que respeites e que não fujas de algo que desconheces e que nunca viveste. Acredito naquela máxima que diz que prefiro me arrepender de algo que fiz do que me vir a arrepender de algo que deixei para traz e acabei por não fazer. Acredita que nem eu nem tu estamos aqui por um simples acaso, acredito no destino e acima de tudo acredito que quando ele coloca duas pessoas no mesmo caminho é por uma razão. Essa razão pode-se separar em duas, ou seja, tudo por um lado passa por uma prova de esforço em que tudo é errado mas que até pode resultar e por outro lado é que aquelas duas almas estão destinadas, fazem parte uma da outra, vivem uma para a outra.
Acredito no amor, mas será que tu também acreditas? Não sei se tudo o que escreves, se tudo o que dás a entender não passa apenas de algo que na verdade não existe. E sabes porquê que não existe? Porque nem tu própria sabes o que na realidade sentes, não sabes se já sentiste amor mas acima de tudo se já foste amada e amaste alguém.
Muitas pessoas caiem no erro de amar alguém sem ser amadas na realidade e depois quando encontram alguém nas suas vidas que as amam verdadeiramente fogem a tudo isso e sabes porquê? Porque nunca conheceram o amor na realidade. Amar é cuidar, fazer alguém feliz, preocupar-nos se aquela pessoa este bem ou não, agarrar na mão da pessoa se ela está triste, limpar as lágrimas quando não se consegue prender a dor e ela escorre pelos olhos, festejar quando essa pessoa vence mais alguma batalha da sua vida mas acima de tudo estar sempre ali para tudo o que vier. Sabes, amar e viver para a pessoa e tentar em tudo o que fazemos dar o máximo de nós. Amar não é perseguir é apenas sentir e isso não sei se estas habituada.
Já te disse que eu não desisto de nada e muito menos vou desistir de ti, pode demorar tempo mas mais cedo ou mais tarde vais descobrir o que é amar de verdade e ser correspondida pela outra pessoa. Se te prendes a um passado e a alguém que na verdade nunca te amou então nunca sentirás o que a vida tem para te dar e o que eu tenho para repartir contigo.
No dia em que despertares e conseguires ver a realidade conforme ela é, nesse dia sim, já não há eu e tu mas sim nós...

Comentários