Um desabafo do meu ser…

Sem palavras para falar, sem gestos para exprimir é assim que eu me sinto quando quero chegar a ti e te dizer o quão importante és para mim e o quanto me arrependo de nunca, nem por um instante, ter olhado para a pessoa especial que és.
Vou-te contar algo, algo que não passa de sonhos de criança mas que ao mesmo tempo comanda a minha vida em busca da felicidade do teu olhar e do som das tuas palavras, palavras estas que teimam a sair e que magoam como se de espinhos trata-se.
Acredito no amor verdadeiro, naquele que quebra barreiras e que faz com que cada um de nós, seres humanos mortais com virtudes mas também com defeitos, possa viver a imortalidade de um sentimento que atravessa ate a própria morte física mas não a junção de duas almas que se amam.
Caminho por ruas que me trazem por vezes algumas coisas ou pessoas que tentam preencher este vazio que tanto eu como tu sentimos. Para mim tudo isso se tratam de enganos, caminhos errados por onde não quero seguir pois eu luto pelo o que quero e prendo-me á minha própria verdade e fidelidade.
Sou genuíno sim, em cada palavra, em cada gesto, em cada expressão do meu olhar quando se cruza com o teu apesar de envergonhado e encoberto por uma capa de estereótipos a que eu luto para quebrar.
Quero ser feliz e fazer algum feliz, tu também não queres? Será que todas estas palavras escritas e sentimentos aqui demonstrados são para ti meras letras escritas que não te abalam nem te marcam na vida?
Tudo o que me resta são os meus sonhos e a minha vontade de ser feliz e de poder fazer dos teus dias, dias bem melhores onde possas acordar e saber que tens sempre alguém com que possas contar para tudo e saber que tens sempre um porto de abrigo para t poderes ancorar nos teus momentos mais conturbados.
Queres maior sinal do que o que eu tenho te dado? Apesar da desprezo do teu olhar do silêncio das tuas palavra eu continuo aqui à espera de uma resposta tua que tarda em chegar e que me deixa agarrado a este presente sem curiosidade de conhecer o futuro.
Podemos seguir caminhos diferentes, errados, mas acredito que ambas as nossas almas estão juntas num sentimento que se chama amor.
Vou sempre continuar este meu caminho, ferido, aleijado ou até mesmo alvejado, irei chegar ao fim e alcançar o que verdadeiramente eu sonho, o amor verdadeiro.
Todo o ser humano erra, mas também uma das suas grandes virtudes é saber que errou e que pode ser feliz construindo essa mesma felicidade em gestos de cumplicidade de amor e de profunda amizade.

Comentários

Enviar um comentário