Sentimentos rasgados…

            Passaste e eu nem senti a tua presença, quererá isto significar que o nosso amor não é forte o suficiente ao ponto de sentirmos a presença um do outro?
Caminhos separados, vidas separadas, sonhos guardados e palavras caladas, é tudo isto que nos define neste momento em que tanto eu como tu não sabemos se devemos arriscar ou se apenas ficaremos por este amor platónico que nos une.
Já te senti mais perto e também já me senti mais perto de ti, não sei se é por este meu receio de me magoar ou então por saber que este amor está destinado em morrer na praia. Parti no dia em que me voltaste as costas e me disseste que não haveria mais nada para falar. Será que essas palavras que ficaram guardadas fizeram com que a nossa distância seja cada vez maior? Isso eu não sei responder apenas te digo uma coisa; Parti, fugi, larguei-te para traz mas a verdade é que nunca te esqueci pois tu fazes parte do meu ser, da minha alma, do meu querer, do meu sonhar e sobretudo do meu amar.
Quero-te, desejo-te a cada dia a cada hora e a cada instante vivo perdido sem vontade de subsistir pois não tenho orientação e mais ainda não tenho a motivação de outros tempos em que me invadias com a tua presença a todo o instante.
Irei continuar neste meu caminho com uma única certeza que um dia um de nós irá olhar para traz e saber que errou em matar este amor que tinha tanto para dar e que nem ainda tinha nascido. Quem planta, cuida e rega um dia irá recolher o merecido fruto, esse fruto pode demorar mas acaba por chegar e enche a vida desse simples “agricultor” de uma alegria e de um preenchimento interior que o fará a pessoa mais feliz do mundo.
Eu sou paciente, plantei agora a minha semente e espero que tu a regues e a cuides para mais tarde eu e tu, JUNTOS a recolhermos e sentirmos que valeu a pena lutar contra ventos e tempestades…

Comentários