"Tudo o que somos"

Hoje preciso de sentir a tua respiração no meu peito,
Num oceano de saudade que nos separa os corpos, 
Que nos enlaça num destino que nem sempre é justo,
Num simples pedido de abraço - de um abraço... que não consigo esperar.
Hoje... trocava tudo para sentir o toque da tua pele,
O cheiro de um amor que eu passei a amar (no melhor de mim),
Que passei a viver nos dias em que fui eu por inteiro,
Em que renasci de um passado... que me fizeste esquecer.
Preciso hoje de ti, de nada mais a não ser o teu sentimento,
Aquele beijo em que me perco - em que sou teu: por completo.
Hoje preciso de sentir-te nos meus braços, de poder proteger quem amo,
De amar sem medos e de me dar sem segredos,
Naquilo que somos sempre que nos amamos, sempre que nos entregamos,
A tudo o que somos, a tudo o que sentimos,
Sendo livres. Sendo loucos!


Comentários

  1. Extraordinário poema, gostei bastante das tuas palavras. Sábias palavras :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário