"Abraço"

Fica nos meus braços… a noite cai e a saudade aperta,
No desejo de te ter no meu peito, no abrigo do meu corpo,
No batimento deste meu coração que te pertence -
Para lá do mundo que fica fora… das portas desta casa.
Envolve-me em mim… aninha-te nos meus sonhos,
Faz-me sonhar contigo, recuperar o tempo perdido...
Em que vivi no engano, no vazio que não esqueço
(ao não conhecer o que era amar – verdadeiramente).

Fica nos meus braços… e esquece tudo o que passaste,
Limpa a mágoa do que não te deram, do que não te mostraram.
Eu dar-te-ei tudo o que tenho e apenas te peço…
Envolve-te no meu peito!
Fica nos meus braços… seremos imunes ao tempo que passa,
Às horas em que nos entregamos um ou outro,
Em sentimento tão louco – como a loucura dos beijos insanos…
Que damos.

Envolve-te em mim… e nada mais me peças a não ser este amor,
Tudo o que tenho de melhor e que só a ti dou, e que só em ti faz sentido.
Ficas nos meus braços… e esquece todo o perigo,
Aqui somos só tu e eu, somos só nós e este céu.
Aqui somos livres… Aqui amamos eternamente.




Comentários

  1. Abraço!

    Para mim... um dos seus melhores poemas.

    Obrigada por escrever por mim...

    Abraço :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário