"Exaltação"

Toca o meu corpo...
Peço-te que me toques esta vez!
De vez, para sempre. Talvez.
Que me abraces a pele, 
O meu peito intempestivo,
Vivo, no meu ser. Teu.
Toca-me a alma. Preciso de calma!
Da voz que me grita por dentro,
No firmamento de tudo o que tenho,
Não tendo mais que tu.

Toca o meu corpo...
Antes morto. Hoje vivo.
Repleto de fantasias que sei sonhar,
Em tudo o que respiro,
Em tudo o que me clama,
Ao refulgir do meu olhar.
Toca-me...
No batimento que é teu,
No bombear deste meu sangue,
Ora certo. Ora errante.
Amor, toca-me!
Desfaz-me em paixão!

Toca-me o corpo...
Rompe o meu respirar em utopias,
Em magias. Gritarias.
De quem grita ao mundo...
Amor.
Toca o meu corpo,
Fica nele. Abusa dele,
Faz me mim o que sempre fui!
Teu...
Por inteiro...


Comentários

  1. Surpreendente como nos consegue manter diariamente a leitura de alma.
    Fique bem.
    Bom resto de fim de semana.
    Abraço :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário