"Desalinho"

Dou-te tudo...
Tudo o que sou e não sou,
Sendo eu - sendo teu.
Sendo teu por completo,
Não sendo eu,
Sendo nosso!
Dou-te tudo o que tenho,
O que tenho. Dou-te tudo!

Dou-te nada...
Nada do que não sou,
Não sendo mais do que teu
Apenas teu - meu eu em ti.
Não sou,
Ou então não sei ser,
Enquanto não for nosso,
Para ser eu... como sou.

Dou-te o Mundo,
O meu peito infame,
Ardente, dormente,
Naquilo que sou - ao ser de quem és tu.

Dou-te tudo...
Sem prometer o que sou,
Porque saberás que sou teu,
Em tudo o que te dou...
Em tudo aquilo que sou e...
O que tenho! A ti te dou!






















Comentários

  1. Amar, é andar mendigo de nós...
    Gosto, (como sempre dos seus poemas) todos os dias uma fonte de luz.

    Boa semana meu caro André
    Abraço :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado por todo o apoio e carinho.

      Um muito obrigado e abraço :)

      Eliminar

Enviar um comentário