"Se puderes...não vás"

Se puderes...não vás,
Fica nos meus braços - a noite está fria.
Permanece na minha vida muito para além da distância,
Daquela que se sufoca em saudades - que me faz chorar...em silêncio
(No clamor de pedir-te, inteiramente, para mim.)

Se puderes...fica,
Mais um tempo, mais cinco minutos nesta cama,
Neste homem que te ama - renascendo no sonho de amar-te.
(De desenhar-te nas suas palavras: mais sentidas.)

Se puderes...ama-me,
Mais do que me amas, mais do que tudo o que escrevo,
E que nada consegue dizer - quando se fala do meu amor por ti.
Fica... e nada mais importa, a chuva que cai lá fora,
O medo que me devora - o temor de não te ver.

Por isso fica... Não vás!
Faz de mim a tua morada, a tua alma mais usada,
Usa-me e abusa-me...em amor.




Comentários

  1. Deslumbrante, já tinha saudades deste deleite diário...
    Fique bem, boa semana!
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras e pela simpatia.

      Um abraço e boa semana :)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Muito obrigado Alice pelas suas palavras.

      Um abraço e boa semana :)

      Eliminar
  3. Sempre tão maravilhosamente intenso na subtileza das palavras que usas. Gosto sempre muito de te vir ler :) beijinho!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário