"Teu"

Quero-te, em cada vontade minha. Tão tua, tão nossa…
Naquele intempestivo sentimento, em que me alimento,
Esperando que venhas, rompendo esta minha espera desconcertante.
Deita-te nos meus braços, perdura para lá daquilo que confesso,
Em palavras escritas, largadas a este mar… em que não nego amar-te.
Que todos digam, que outros falem! Apenas quero-te em mim…
Nesta ânsia que tenho de ti, em corpo marcado pela tua presença.
(Aquela que me alimenta o coração, em eufemismos de vaidade.)
Quero-te, não fujo desta vontade, crescente e eloquente,
Que faz devanear a minha alma, em detrimento das horas de sono perdidas…
Invade-me o pensamento, os minutos que me compõem.
Convido-te a mergulhares no meu mar. Eu serei teu.
Em todas as ondas que nos juntam,
Nos naufrágios em que caio - caindo nos teus beijos enfeitiçados.
Quero-te, e é isso que me atormenta: querer-te sem cessar,
Na inércia do pensar em que sinto o teu corpo, cravado no meu.
Como pedaço de uma carne, tão pujante em mim…
Se me queres como te quero… vem,
Continuo na espera que não se cansa de esperar.
Continuo a amar-te, como sempre soube amar.
Fincando jacente em cada desejo tão secreto, querendo-te como te quero…


 

Comentários

  1. Gosto :)
    E adoro a música :)
    Na vida tudo cessa, inevitavelmente .. Ou então transforma-se.

    ResponderEliminar
  2. Fico fascinada! Cada dia gosto mais que o outro...

    ResponderEliminar
  3. Para não variar, consegues sempre encontrar as palavras certas... :) Dá gosto ler cada um dos teus textos e saborear esse pedacinho do teu mundo que tão bem descreve tantos sentimentos, tantas sensações, tantos momentos. Um grande beijinho!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário