"Tempo"

Enquanto houver tempo...amar-te-ei para lá daquilo que sou.
Serei teu, na eternidade do beijo que espero. E dos sonhos que vou sonhando.
Enquanto nos pertencermos, nada mais importa, nem mesmo a saudade que aperta.
Na noite que cai em que não encontro, o teu corpo junto ao meu.
Enquanto formos verdade, almejo o teu respirar alio ao meu ombro,
No bater do coração, que nos envolve em segredos. Em confessos sentimentos.
Enquanto sentir-te, tão pouco vale tanto, se pouco me dá bem mais que tanto.
Se sou feliz vendo o teu sorriso, se sorriu na expressão do teu olhar...mais terno.
Enquanto formos um só destino, não quero saber de outro caminho,
De direcções inversas e de versos trovados, que ecoam da alma de um outro alguém.
Enquanto houver tempo, seremos um mesmo coração,
Cravado na imensidão de um amor, presente na palma da mão.
(Puro sentimento vivo, a promessa de ficar, o não jurar.)
Enquanto formos nós, seremos parte um do outro,
Uma utopia alcançada em sonho real, um lutar constante.
Serei eu teu amante. Enquanto me quiseres, enquanto houver tempo...


Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas suas palavras.

      Tenha uma óptima semana também :)

      Eliminar
  2. Love it :)
    Um dos meus favoritos, sem dúvida.
    Desejo-te uma excelente semana :)

    ResponderEliminar
  3. "Ou meu bem como queria
    Na areia dourada te abraçar
    E neste mar (em ti) mergulhar

    Os dias lentos a passar
    Queria alada voar
    O oceano atravessar e sobre ti planar

    Este lugar e abençoado se fosse contigo ao lado
    Passaria o meu tormento
    Seria um indiscritivel momento

    Mar azul turquesa
    De infindavel beleza
    Queria mergulhar indefesa
    Os corais contornar e neles o teu olhar observar"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bonitas as palavras.

      Obrigado pela partilha :)

      Eliminar
  4. Obrigada pelo comentario.

    ResponderEliminar
  5. Fantástico trabalho, adoro o teu blogue. Trazes sempre textos simplesmente extraordinários :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário