"Eufemismo"

Desnuda-me a pele, no eufemismo daquilo que sou...para ti.
Naufraga neste pedaço de mim, num destino desdito em que procuro,
Na neblina, um sinal de tua presença.
Crava-me o peito em diamantes reluzentes, em valiosos cristais que,
Não serão demais, na eterna erudição dos nossos corpos.
Perdura mais que o tempo que passa, em cada um de nós.
Conjuga-me no presente do teu olhar, no vislumbrar do futuro,
Num sonho conquistado, pelas mãos que sabem segurar.
Percorre-me o coração em acto insane, de uma voracidade maior,
Maior que os homens e...que este âmago selvagem, que proclama esplendor.
Fica comigo, em expressionismo dual do nosso amor,
Entre as cordas que nos unem, numa interligação de nós,
Em que não estamos sós.
Perdidos em braços que nos abraçam, para lá do abraçar.
Desnuda-me a alma sem pensar, abstraí-me do pecado,
Fica em mim como ser alado,
Em puro desejo, saciado a dois.
Deixemos o medo para depois, para depois daquilo que somos,
Dos beijos dados, dos sonhos confessado,
Da história cruzada.
Vem impedir-me de ser nada e...então,
Rouba-me daqui, para longe de tudo o que vivi,
Desperta-me a paixão...


Comentários

  1. Lindíssimo.
    Apenas me pareceu algo marcado pela triologia amor/desejo/tristeza. Porquê tristeza?
    O Amor não deveria ser assim.
    Era suposto fazer-nos sentir completos, plenos, felizes.

    Adoro a imagem :')

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Kate.
      Concordo com a tua interpretação mas tirando a tristeza porque isso não foi sentida em nenhuma das palavras :)

      Tem uma boa noite ;)

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  2. Gostei muito. Escreves de uma forma maravilhosa :)

    se quiseres passar pelo meu, inicie hoje esta jornada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Mayara,

      Pode deixar o link do seu blog para eu lá passar?
      E que não estou a encontrar em lada nenhum.

      Obrigado :)

      Eliminar
  3. Adoro,
    Estrondoso...
    Estou fã!
    Os seus post's despertam-me lágrimas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito mas muito obrigado por estas palavras.

      Um bem haja :)

      Eliminar
  4. http://www.youtube.com/watch?v=UEbLMrtQPg8&list=UUDqfwLrmqoTkrhig1K_xhLg&feature=share&index=21

    ResponderEliminar
  5. Muito bom.
    Impossível não querer desejar o que este poema está desejando, e mais, não alcançar o que ele quer.
    Como deve ser incrível viver o que se quer.

    Uma boa semana.

    ResponderEliminar
  6. "perdidos em braços que nos abraçam, para lá do abraçar."
    INCRIVEL!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário