"Confesso(-te)"

Estarei à espera do teu abraço…enquanto me quiseres.
Quando te quiseres envolver nos meus braços. Sem tempos nem barreiras.
Ficarei em ti, em cada habitáculo do teu peito, em cada pulsar,
Do meu coração. Enquanto me quiseres.
Num turbilhão de vida, que não nos afasta na morte,
No medo que não perdura, em cada olhar em que te sinto.
Permanecerei teu, muito após a partida, a despedida em que vais,
Para voltares a mim. Sempre que quiseres amar, sem perder.
Estarei impreterivelmente naquele mesmo lugar. No ponto de partida do nosso sentir,
Em cada frase delineada pelos contornos, do teu rosto tão subtil.
Saberei que amar-te, é amar cravado na alma, para bem de mim mesmo.
É sentir o aroma da tua pele, no travo doce da minha boca.
É esperar-te por esta vida,
Deixando a espera padecer na saudade que matas ao ficar…em mim…


Comentários

  1. Sinceramente, hoje não li com os olhos mas com a alma! O seu amor é lindo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas suas palavras mas eu, só consigo conjugar o amor desta forma.

      Um Bem haja :)

      Eliminar
  2. "Eu só quero estar do teu lado... Se ao menos estas asas voassem..." <3

    ResponderEliminar

Enviar um comentário