"Quero-te"

Solta-me o beijo que se prende ao desejo que tenho de ti,
À vontade que se apodera de mim, do meu corpo, dos meus braços,
Destas veias e pedaços, daqueles que te chamam assim.
Deita a tua cabeça sobre o meu ombro, quero ser o teu porto de abrigo,
O teu muro de lamentações, o teu vulcão de desejo.
Vem se quiseres viver tudo, sem que nada se esgote,
Sem que o tempo se finde, sem que a intensidade morra...nas nossas mãos.
Prende-me, liberta-me, envolve-me, e envolve-te no meu ser,
Faz-me enlouquecer, num beijo roubado, num sitio encantado,
Numa praia em que beijo...o teu corpo salgado.
Ama-me sem que tudo acabe, leva-me por aí já que eu dar-te-ei o que tenho aqui,
Um homem que te fará sorrir, um homem que te fará sentir,
Um sonhador que fala de ficar, um selvagem que gosta de ir.
Não te peço para me prometeres a eternidade, aquela que eu não sei dar,
Apenas vivo-te e ofereço o meu coração, no momento,
Mesmo que estejas no teu pior dia,
Mesmo que não queiras falar,
Mesmo que o mundo pareça acabar.
Quero amar-te em todas as horas e não naquelas em que tudo é simples,
Em que é fácil dizer que se ama...


Comentários

  1. http://www.youtube.com/watch?v=gI4_hU6ffb0&feature=share&list=PLONpAhCJKhzhYkf5s3mM2RTgiGqM1cJZV&index=3
    (Moya Brennan - Tell Me Now ( What You See ) )

    ResponderEliminar

Enviar um comentário