"Sexta"

Penso em ti mais do que devia, desejo-te, quero-te, almejo-te, espero-te. Aperto as mãos e sonho contigo, a meu lado, nestas quatro paredes, neste quarto, nesta cama. És chama, quem me aquece, quem me ateia, quem me incendeia de forma subtil, de forma explícita, daquela que gosto de contornar fazendo nada perceber. Gosto deste jogo de sedução, desta força voraz que cresce, que me tira a razão, que me prende a respiração. Deixo-me ir, não quero pouco, não quero metade, quero tudo, neste momento, agora mesmo...contigo. Engraçado como durante o dia vou sorrindo com a tua imagem, como gosto de sentir aquela vontade de te ter, bem nos meus braços, na minha pele, nos meus lábios, no meu sonho...talvez. Hoje dispo-me, deito-me sobre o lençol frio que te chama sem razão, quero paixão, aquela que me podes dar, aquela da carne, aquela da ausência de pudor que se imiscui em acto de amor. És tenção, tentação ou a pura imaginação de um homem que te espera, sou talvez o teu porto de abrigo ou aquele mar agitado que te anseia para naufragar. Quero-te agora, sem demoras nem em sinal deferido, quero-te em canal aberto, 24 horas, saciando o quanto te quero, aumentando o quanto te desejo. És pura imaginação, delírio da alma, devaneio do meu estado de loucura, és aventura, aquela que quero prolongar. No final, depois do acto carnal, não quero mais nada que dois copos de vinho, um sorriso ligeiro e uma vontade enorme de viver tudo novamente...



Comentários

  1. Ainda está para chegar o dia em que passo por aqui e não gosto do que leio! És incrível!! :)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Podia ser sempre sexta-feira :)
    Beijinhooo*
    www.flordemaracuja.pt

    ResponderEliminar
  3. Que vivam tudo novamente. Que todos os dias sejam sexta-feira para vocês :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário